WTF?

16 jan

Nossa, tanta coisa pra falar, vamos por ordem na cabeça…

Primeiramente eu preciso expor minha decepção diante dos franceses. Que isso minha gente??? Se manifestando CONTRA o casamento homessexual, vocês que foram maravilhosos em maio de 68, que inspiraram tantos, que inspiram até hoje, justamente VOCÊS???

Hoje, eu lendo um livro, por sinal o que ando viciada e apaixonada e com todos os sentimentos maravilhosos do mundo (depois faço um resumo deles – são dois), falavam disso, do sonho de Paris em 68, que em 71/72 já tinha acabado. Não nego que fico triste, era tão lindo, tão mágico, mas ok, tão utópico.

Acho que gosto de utopias… rs

Voltando ao hoje, fico pensando no que interfere na vida das pessoas o casamento alheio, a vida sexual alheia, a vida alheia? Gente, suas vidas são tão chatas assim que é melhor olhar a dos outros? Ou seria um medo absurdo de encarar os próprios problemas e medos?

Mais do que isso, tenho total consciência de que tudo q eu posto no facebook é publico, as pessoas acessam e tal, mas pelo amor de deus, não levem tudo  tão a sério. Me divirto quando meus pais e “amigos” vem me perguntar “como que tu tá, de verdade?” porque postei alguma coisa que achei legal. GENTE, só porque eu escuto Beatles freneticamente não que dizer que eu consuma LSD (nada contra quem use, graças a deus, preconceitos andam longe de mim! amém!). Gente, cuidem de suas vidas. Facebook, twitter e afins servem para colocarmos o que achamos bacana, para falar merda e manter contato com as pessoas. Só porque tenho fotos com cerveja, tequila, e o que for não que dizer que eu seja alcoólatra  Discordo da história de não postar nada, tenho opinião forte pacas e sei disso e sei muito bem que por isso me meto em muita encrenca, mas aie, dá um tempo e não me levem tão a sério.

Vou postar uma música e interpretam tudo errado. Aie, que saco, parem de me analisar e analisem a si mesmos. Acreditem, minha vida não é mais interessante que a tua, pra ti.

Mas, voltando aos franceses: gente, cada um cuida do que é seu (sim to falando sexualmente), deixem as pessoas amarem quem quiserem, serem felizes e terem seus direitos.

Amor livre, acredito e defendo eternamente, e não, não to falando de putaria, bacanal e cia, to falando das pessoas poderem amar quem e quantos quiserem, desde que todos estejam de acordo e estejam felizes.

Se as pessoas se preocupassem mais com sua própria felicidade, em satisfazerem seus desejos e realizarem seus sonhos não haveria tanta merda no mundo, tanto preconceito e tanta briga inútil.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: