Let it be

1 mar

Let it be.

A última vez que falei isso tinha relação com alguém que eu gostava muito.

Essa semana teve outro significado para mim… em menos de 24 horas vi duas pessoas partirem por motivos e para locais diferentes.

Primeiro eu tive em um velório. E é horrivel, pois a única certeza que nós temos na vida é que um dia vamos morrer, mas ao mesmo tempo é a pior coisa que podemos pensar.

Me deparei com diversos pensamentos, um deles de que a vida é curta e a gente faz muita merda e muita coisa que não tem vontade, deixando de lado sonhos e anseios. É complicado pensar nessas coisas, que um dia tudo se acaba, meio que perco o chão e a razão de viver, afinal, um dia tudo vai deixara de existir mesmo.

 

A segunda partida foi a volta da minha irmã pra Austrália. Engraçado pensar que ela não morreu, mas pra mim, partiu. Tá lá, seguindo a vida dela, fazendo as coisas dela, mas é uma partida. É deixar muita coisa pra trás…

Não gosto de despedidas, e não me importa qual tipo. Sempre reagi mal pacas, meio que nem criança birrenta que emburra de um lado e não se presta a chorar.

Acho que pra minha idade eu já vi muitas pessoas que eu amo partir. Algumas para sempre, outras apenas foram para outros lugares.

Com um pouco de egoismo e otimismo, queria parar de dizer adeus um pouco. Acho que por um ano já usei mais do que deveria essa palavra.

 

Espero que eu tenha mais “olás” esse ano. Cansei de dar adeus e ver o avião decolar, o ônibus partir, o caixão se fechar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: