Cabe até o meu amor

30 maio

Sobre amores e desamores, eu cansei de amar.
Cansei de amar o que não me faz suspirar, o que não me faz sorrir. Cansei de amar o que não me impulsiona para frente, o que insiste em me deixar presa. Cansei de amar o que não me deixa livre para amar.

Cansei também de paixões vazias, platônicas, lúdicas.

Não tô em busca de um grande amor, pois o tipo de amor que considero mais importante eu já achei: amor próprio e pelos meus amigos.

Acho que o amor complementa, não sufoca, não cansa.  Amor é para ser bom, para sorrir, para curtir as borboletas no estômago.
Amor bom é aquele que a gente não esquece, mesmo depois que acaba. Amor bom é quando deixa de ser paixão e continuamos sorrindo. Pode doer, machucar, fazer sofrer, mas o lado bom sempre prevalece.
Amor não é sinônimo de eternidade mas de felicidade enquanto dure.

É disso que eu falo, é isso que eu sinto, é isso que eu quero, que dure enquanto eu gostar de você, enquanto você gostar de mim.
Nada de desistir antes de viver, de largar o barco no meio do rio por teimosia, por medo de morrer afogado na beira da praia.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: