Sobre paraíso.

29 jul

Todo mundo tem um lugar, uma música, um livro, uma cia que acalme, que faça tudo que está fora do lugar se alinhar de forma coerente, lindamente e rapidamente.
O meu lugar é mais longe do que gostaria que fosse. Não consigo ir no final de semana, numa tarde, preciso de pele menos uns quatro dias lá para compensar a viagem. Infelizmente.

Depois de passar uma semana na estrada (em ótima cia!), percebo que hoje eu tenho “my person” (que infelizmente não estava nessa viagem desta vez) e “my place”, que é o Uruguai como um todo, mas Montevideo em especial. Me sinto tão em casa lá que na hora de ir embora, sem me dar conta, me enrolo e emburro, que nem criança pequena.

Mas sobre esses pequenos paraísos que temos, é bom saber que eles existem e que sempre podermos voltar lá, recarregar, sorrir, descansar, corpo, mente e reconstruir a alma e o coração.
As “nossas pessoas e lugares” são as que nos ajudam a reconstruir tudo que se despedaça no caminho, que se perdem nas feridas do tempo. Lamentável, mas real.

Nada como saber que se tem “uma pessoa” para contar e “um lugar” para fugir quando tudo tá do avesso.

Meu conselho? Quem não tem “uma pessoa” e “um lugar” que ache, pois nada melhor do que reconstruir, renovar, reviver.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: