Arquivo | dezembro, 2013

sobre um novo viver

9 dez

Morar num hostel por quase um mês certamente esta sendo uma das mil coisas maravilhosas que estou vivendo, uma das experiências mais ricas da minha vida!
Não basta estar em outro país, com uma lingua doferente e uma cultura tambem diferente, que, por que a gente pense que é muito semelhante a nossa, o cotidiano e a rotina nos mostram que “nueatroa hermanos” tem suas peculiaridades, as quais, até o momento, não posso reclamar absolutamente de nada.
Primeiro sobre morar no hostel… Apesar do que possam me dizer, ainda não tenho reclamaçoes… é como ter uma casa sempre cheia, de amigos. Sim, amigos. Sei que a maioria das pessoas que conheci aqui e que tenho convivido, possivelmente eu nunca mais va ver, e quanta gente bacana… Por muitos dias fui e estou sendo a unica mulher sozinha/solteira no hostel, as outras sempre estao com amigas ou namorado/marido, e ficam aqi por poucos dias, logo, a minha convivencia com os “chicos” é maior…
Tem gente de toda a parte, se fala espanhol ou ingles o dia todo, portugues quase ngm fala, e quem fala, que aprender espanhol, entao, nao se fala. O que quase me deixou louca na primeira semana e muitoooo carente de falar minha lingua (superando coisas, parte 1)!!!
Um parenese, saudade de casa? nunca, das pessoas, o tempo todo! Pela terceira vez em montevideo no mesmo ano e a prmiera sozinha, me faz pensar que eu gostaria de mostrar algo novo que conheci na cidade para aqueles que ja vieram comigo… os que nao vieram ainda, ahh queria mostrar tudo!!! vou fazer uma excursao pra ca, hahahh, serio!!! so com os meus amigos e mostrar a cidade nao de turistas mas de um uruguaio. as ruas gracinhas, o cotidiano, a padaria com delicinhas, a feira, aquelaa coisas que quando viemos como turistas, nem sabemos que existe.
Seguindo….
A convivencia é entre muita gente, no final de semana o hostel lota e mesmo que eu queira dormir e descansar, por causa da semana puxada, o cafe so vai ate as 10h, tenho que acordar cedo para me deliciar com meu dulce del leche (ahhh a minha delicinha logo que acordo!!!) como disse o Antonio, um menino que conheci que é de uma ilha que nao seio nome, dulce del leche vicia mais que craque, meu deus, concordo!!!
Muitas pessoas que estao aqui querem ficar mesmo, nao pretendem voltar aos seus paises para morar, veem como a America do Sul um lugar bem melhor, ok, alguns querem ficar pelo Brasil, mas o visto ferra com eles!!
Vamos aos exemplos reais e os mais legais: um italiano que ta tirando vistome trabalho, ele ama aqui, fala espanhol muito bem, a meu ber, nao que eu seja la muito parametro, mas adora mdv, uma menina que nunca lembro de onde é, veio para estudar espanhol no inicio do ano, conheceu um uy, casou, tem id e tudo mais daqui!, nao preciso contar mais nada dela neh?! hmm, um irlandes, muito gente boa, que odiou mdv, que viver no Brasil, adorei ouvir ele falando de SP, uma visao muito legal, muito semelhante a minha sobre aqui. Ahhh tem um alemao, que é um querido (na verdde todos sao uns queridoos, fazem eu me sentir em casa, absurdamente acolhida!) que morou no rio um tempo, volta quarta que vem pra la, ele fazia tatoo de rena, achei tao legal. Tb teve uma paulista, que ficou so o fim de semana aqui, odiou a cidade, tava louca pra ir embora…
Gente se todo o lado!
Mas, notei que o pessoal de fora do Brasil (os brasileiros sao os menos sociaveis cmg, para falar a verdade!!) arriscam mais. Quando tu pergunta quando vao voltar para casa, a resposta é quase sempre a mesma: nao sei, quero viajar a america, e voltar ao brasil. Eles largam tudo e vivem, de forma tao tranquila. leve. gosto de er, admiro a coragem deles de fazer isso, queria eu er a mesma. Mas, nao nego. acho uma delicia escuta-los falarem daqui, da America do Sul e de como é bom.

Sobre os uy e a rotina, daria outro post, mas ja to com a mao na massa e a cabeça fluindo…. rs
Todos aqui sao muito receptivos. Os que trabalham no hostel me ajudam no espanhol, sempre, e, alem disso, me dao mil dicas do que fazer. Na escola (Academia Uruguay – mto indico) me deram dicas de bares, compraa, comidaa, tudo, alem de uma troca cultural inexplicavel.
As coisas curiosas, eles almoçam as 14h e jantam as 23h. Siim, a gordinha ta sempre faminta!
Outra coisa interessante, eles sao super magros e sim, comem mal pacas. Nao tem restaurante a kilo e comidas “normais, tipo arroz e tal, é muita carne vermelha e fritas, ou, costumam almocar empanadas e umas tortas com uma massa muito delicinha.
Ceva? de litro, na rua e nunca ta muito gelada. Sim, na rua, na rambla, na praça, no parque, em qualquer lugar. Muitos snaks, muita media luna (que amo) e claro, cada um grudado no seu mate logo cedo. Uma curiosidade, eles simplesmente NAO USAM guarda chuvas, apenas capas, e hoje eu soube o motivo (passo perguntando sobre essas peculiaridades que observo na rua), venta muito aqui, logo, os guarda chuvas quebram, por isso nao usam.
Bici? menos do que eu gostaria de ver, mais do que eu imaginei, e JURO, nao vi nenhum pedubo na calçada, na contramao ou passando sinal, respeitam muito!!! ah, algo muito curioso, aqui, nao existe skate profissional, so quem anda pelas ramblas mesmo e tal!
Hmm, livrarias mil, preços caros (nao conferi, me falaram) transporte publico gratuito para estudante, com HORARIO DEFINIDO, assim como para idoso (genial!).
Pelo que me lembro agora é isso… logo observo mais eles e conto. Ah, curiosidade extra, que me contaram sexta, uy nao usa salto fino, isso é, para eles, “coisa de brasileira” ah e muito homem de terno usando mochila! E as mulheres nao sao tao produzidas como no brasil, maquiagem e tudo mais, bem leve! o que eu acho o maxiiimo.
Por hora, creio que escrevi alem da conta. 🙂

Posted from WordPress for Android

sobre viajar

5 dez

Entre as coisas que mais amo fazer, viajar é uma delas.
Tem quem nao gosta, conheço pessoas assim!
Mas, para mim, entrar em contato com outras culturas, não tem coisa melhor! E, ficar num hostel é isso. Alem, claro, de superar muitas coisas pessoais!
Viver com alguem que gostamos é dificil, imaginem conviber com varias pessoas, de varios lugares, que nunca viste e q nao vais ver, nunca mais… Paraqurm gosta de desafios, proponho um mes. Nao fechei uma semana aqui, mas to adorando! ate pq n me apego. apesar de ter conhecido gente muito legal! mas nada de laços 🙂
Creio que vou voltar mais tolerante, mais ruguaya, mais magra rs e muito mais feliz…
veremos,. mas, ate agora so consigo pensar que cada cemtavo e minuto esgao valendo o dobro.

Posted from WordPress for Android