Arquivo | novembro, 2014

Sobre a primeira vez

23 nov

Inevitavelmente eu ainda vou sorrir ao lembrar do teu beijo, minhas pernas ainda ficarão bambas ao saber que logo mais vou te ver e sim, ainda ficarei nervosa ao te encontrar.
Meu coração vai disparar, minhas mãos vão suar frio e falarei milhões de besteira que morrerei de vergonha nos minutos seguintes.
Nada disso é por mal e, bem na verdade, espero que eu nunca deixe de sentir isso, pois essas sensações não se tem por qualquer um.

Posted from WordPress for Android

sobre sinais

21 nov

Talvez meu coração só queria me dizer que eu deveria pegar mais leve, ou que eu deveria prestar mais atenção. Quem sabe sejam sinais de que eu deva me cobrar menos, que eu deva acreditar mais no destino, no acaso, no amor.

Quem sabe, meu coração ta me mostrando que tá ali, pulsando, por isso que às vezes doi, pois é intenso, verdadeiro e puro.

sobre saudade [qm sabe o n3, ou 4]

11 nov

Se algum dia eu conseguir entender um pouco do que é de fato a saudade, eu conseguirei entender boa parte de mim.

Motivo? Há um tempo atras, um grande amigo meu disse que tinha entendido aquela musica “saudade do que ainda nao vivi”, naquele momento eu ainda não entendia ela, hoje, entendo e muito bem, não só por saudade de muitos momentos maravilhosos que tive, mas sobretudo aqueles momentos que não me permiti, talvez por medo, talvez por receio.

Mas, para falar bem a verdade, acho que a minha  maior saudade é justamente daquilo que me permiti viver por inteiro, por ser eu mesma, nua, quase que literalmente, mas certamente verdadeira, e livre de toda e qualquer convenção que a sociedade me põe todos os dias!

Falando assim, parece mais que vivi um sonho… e quem garante que não foi? Que tudo aquilo, ou tudo isso não passa da imaginação de alguém?

Acho que tá na hora de tirar O Mundo de Sofia da estande.