Arquivo | março, 2012

porque é tão bom ser/ter um(a) amante…

25 mar

Estava eu pensando: o bom mesmo deve ser ter um amante. Pensei isso da forma mais machista do mundo, pois pensei em meu namorado tendo outra, mas não outra namorada, uma amante… (ok, eu sei que quem tem amante são pessoas casadas, mas eu acredito que, qualquer pessoa que mantenha uma relação extra-conjugal, tenha um(a) amante!).

Seguindo… pensei nisso porque realmente acho que o bom mesmo é ter uma amante, motivos? simples: ela sempre vai estar impecável, bem humorada, disposta, sorridente, feliz em te ver e ainda por cima vai compartilhar momentos maravilhosos contigo. Meio óbvio e repetitivo isso (qualquer pessoa sabe disso!!)

Na verdade, pensei que é bom ter uma amante porque com ela não tem joguinho, não tem “fazeção” (coisa que as mulheres adoram fazer)… Não tem ais e uis, tem o que se tem vontade, a liberdade de ligar, ou não, tem-se um desejo livre de medos, de preconceitos…. Não há vergonha, nessas quatro paredes. Não tem a necessidade de só agradar, mas também de ser agradada. Não tem o medo de parecer uma puta, nada mais é proibido, além do todo, então nada será julgado, visto como feio, errado…

Sem falar, lógico, que não tem o ciumes, o pudor, o medo do “como vai ser amanhã”, será que ele me achou fácil.. e tudo mais…

Acredito que toda mulher deve ser meio mulher e meio amante, se não, ele vai acabar tendo uma amante.

Grande ditado que aprendi com irmã, quando eu mal entendia o que ele significava: “toda mulher tem que ser uma dama para a sociedade e uma puta no quarto para o seu marido!”

Mulheres, espero que não fiquem brabas com as minhas palavas, pois realmente acho que todas as pessoas devem ser felizes, livres…., fazerem o que sentem vontade e não o que a sociedade julga correto.

Só, apesar de eu falar como se só mulheres fossem amantes, me refiro aos dois sexos… a homens amantes também, que eu penso que deve funcionar da mesma forma: sem pudores, sem medos, sem nada, sem pressão, só o desejo, o prazer, só a parte boa!

Acho que é por isso que muitos casos de amante tornam-se relações estáveis, só não sei se duradoras…